Comércio Eletrônico

Saiba o que é Chargeback e como evitar

Chargeback

A fraude mais comum no e-commerce é o chargeback. Este problema acaba pegando muitos empreendedores de surpresa. Afinal, dependendo da escala, isso pode causar prejuízos enormes.

De acordo com o estudo realizado pela Clearsale, em 2018, a cada R$ 100 gastos em lojas online, R$ 3,53 sofreram tentativas de fraude.

Isso representa um aumento de quase 9% em relação ao ano anterior.

As categorias de produtos que mais sofreram tentativas de fraude foram celulares, games, bebidas, eletrônicos e informática.

É importante lembrar que, apesar do aumento das tentativas de fraude, o e-commerce brasileiro cresceu 31% em 2018, segundo estudo realizado pela ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico).

Mas, o que é chargeback e como você pode evitar esse problema no seu e-commerce? Confira a seguir.

O que é Chargeback?

O chargeback ocorre quando uma compra é realizada, aprovada pela operadora do cartão e após ser enviada ou entregue ao cliente, o titular do cartão cancela a compra diretamente com a operadora.

Este mecanismo, é uma forma da operadora de cartão oferecer mais segurança nas compras realizadas pelo seu titular.

O chargeback pode acontecer em até 180 dias após a compra ou até a última prestação, caso a compra tenha sido parcelada.

Geralmente, o pedido de anulação acontece quando o titular do cartão desconhece a operação ou quando a transação desobedece alguma norma prevista nos termos das administradoras de cartão.

Caso seja comprovada a irregularidade, o valor é integralmente estornado ao cliente.

Leia Também: Motivos para sua empresa ter um site

Motivos do chargeback

O chargeback geralmente acontece por alguns motivos, entre eles:

Fraude

O motivo mais comum, normalmente feito com cartões de crédito clonados por estelionatários.

A compra aparece no cartão da vítima que acaba cancelando a compra com a operadora. Entretanto, quem arca com o prejuízo é o proprietário do e-commerce.

Descumprimento

É quando existe algum descumprimento no acordo de compra. Por exemplo, quando uma mercadoria não é entregue no prazo ou quando o produto apresentou defeitos.

Má-fé do titular

Também comum, acontece quando o cliente recebe e usufrui do produto, mas cancela a compra diretamente com a operadora exigindo reembolso e alegando o não recebimento.

Divergência

Quando o cliente identifica uma divergência entre o valor na hora da compra e o valor apresentado na fatura de cartão de crédito. Neste caso, o cliente solicita o estorno.

Dicas para evitar Chargeback no seu e-commerce

Se você não quer fazer parte das estatísticas de lojas que enfrentam problemas de chargeback, é uma boa ideia tomar alguns cuidados simples.

Veja quais são:

1. Utilize gateways de pagamento

Essa dica é fundamental para quem está iniciando um e-commerce. Apesar de ser um pouco mais caro em termos de custos de processamento e transações online, utilizar um gateway de pagamento é muito mais prático e confiável.

Isso acaba poupando também os custos dos seus bastidores e outros operacionais.

Alguns exemplos de gateways de pagamento disponíveis no mercado são:

  • Bcash
  • Paypal
  • Mercado pago

Estas empresas fazem a intermediação e se encarregam de fazer toda a análise de crédito das transações.

Desta maneira, elas podem prevenir fraudes, evitando chargeback e trazendo tranquilidade tanto para você quanto para os seus clientes.

2. Use um sistema antifraude

A função de um sistema antifraude é identificar o comprador de forma efetiva e validar a forma de pagamento.

O antifraude analisa as informações no momento da compra e valida os dados em busca de padrões que podem resultar em fraude.

Alguns parâmetros analisados são:

  • Várias compras feitas separadamente no cartão de crédito em um curto período.
  • Compras de alto valor e produtos variados com dados inconsistentes.

O sistema antifraude é uma forma eficaz, porém necessita de atenção para que não faça com que o cliente espere muito a ponto de perder a venda.

3. Use Aviso de Recebimento no envio de seus produtos

Os Correios oferecem a opção de entrega AR (aviso de recebimento), que indica quando o cliente recebeu o seu produto.

Além disso, os Correios também disponibiliza a opção “Entrega em Mãos”, que coleta a assinatura do cliente na hora da entrega.

Os dois são bastante úteis em caso de ter que comprovar a entrega dos produtos.

O custo, entretanto, é maior que o envio normal. Então, se isso atrapalhar sua margem, priorize o uso nos produtos de valores mais altos para diminuir os riscos.

Conclusão

Em suma, é importante lembrar que todos perdem com uma fraude online, não apenas o seu e-commerce.

Quando o adquirente permite que sua loja receba pagamentos online, ele está confiando que você usará a tecnologia disponível no mercado para proteger tanto o negócio dele quanto o seu e-commerce.

Tenha em mente que a fraude online existe. Afinal, ela fará parte da sua vida enquanto você receber pagamentos online.

Então, entenda como ela acontece e se proteja!

Gostou? Então compartilha ;-)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *